Startup carioca desenvolve tintas 100% orgânicas para crianças

Startup carioca desenvolve tintas 100% orgânicas para crianças

16/04/2018

Residente da Incubadora de Empresas da COPPE/UFRJ, a Mancha é uma startup carioca que está trazendo inovação para o mercado de tintas a partir da utilização de pigmentos naturais como flores, frutos, raízes e vegetais. Além de serem liberadas para crianças, as tintas desenvolvidas pela empresa também diminuem o impacto ambiental, já que no processo tradicional de fabricação de tintas são utilizados muitos produtos químicos que causam impactos no meio ambiente.

O objetivo da empresa é que as tintas desenvolvidas sejam uma ferramenta de educação e estímulo dos sentidos e da coordenação motora das crianças, além de promover uma brincadeira livre de restrições e ajudar na disseminação de conceitos de arte e preservação da natureza.   “O mais interessante do processo de produção das tintas é aproximar as pessoas de suas matérias-primas”, explica Pedro Ivo, sócio da Mancha.

Atualmente a empresa fabrica cerca de 50 cores de tintas orgânicas, que podem ser aplicadas em papel, madeira e usadas na pintura de mobiliários, materiais gráficos e outros. Apesar de ter como foco inicial o universo da educação infantil, a Mancha também pretende que suas tintas sejam utilizadas em outros setores como os de cosméticos, embalagens, alimentícios e têxtil.

Já foram feitos dois trabalhos experimentais neste sentido. Um deles, com o Brownie do Luiz, uma marca muito popular no Rio de Janeiro, para a qual foi produzida uma edição limitada de embalagens e displays de balcão com tinta de cacau. A marca de azeites Gallo também fechou parceria e os jovens empresários desenvolveram uma gôndola pintada com tinta à base de azeitona. A proposta é trazer para o mercado uma solução tecnológica completamente inovadora em termos de obtenção de produtos e formulação química. A Peugeot foi outra empresa que aderiu ao uso das tintas em alguns projetos como os detalhes do carro conceito da companhia.

Recentemente a empresa lançou uma campanha de financiamento coletivo na internet com o objetivo de expandir os negócios e realizar testes em novos pigmentos. Em pouco tempo a Mancha atingiu a meta e conseguiu o dinheiro necessário para aumentar a linha de produção sem perder o caráter orgânico e livre de componentes tóxicos.