Tecnologia de monitoramento de dados será usada no combate ao Aedes aegypti

Tecnologia de monitoramento de dados será usada no combate ao Aedes aegypti

13/04/2017

Aplicativo desenvolvido por startup da Incubadora de Empresas da COPPE permite que focos do mosquito sejam mapeados com mais precisão.

O Combate Aedes (aedes.sigelu.com) é um módulo que faz parte do Sistema Gestão de Limpeza Urbana, aplicativo de gestão de lixo desenvolvido por startup residente da Incubadora de Empresas da COPPE/UFRJ.  A parceria é uma iniciativa do Governo Federal, capitaneada pelo Ministério do Planejamento, e visa consolidar as ações de vistoria e limpeza de prédios e instalações públicas federais.  A tecnologia fornecida de forma gratuita é uma extensão da parceria já existente entre o Ministério e a COPPE, através da Fundação Coppetec, para o desenvolvimento de tecnologias e ações de gestão pública. O módulo Aedes foi disponibilizado para que o combate já realizado pelo poder público seja feito com mais propriedade e rapidez.

O aplicativo Combate Aedes reúne as medidas semanais adotadas nas repartições públicas contra o mosquito, traz recursos modernos para gerenciamento de fotos e localização georreferenciada dos focos e pode ser baixado por agentes credenciados pelo governo.  As ações do Combate Aedes já alcançaram mais de 15 mil servidores treinados e cerca de mil usuários habilitados para denunciar e cadastrar os focos do mosquito.  As informações inseridas no sistema são reunidas e usadas para amparar as ações de combate.   A estratégia para as próximas semanas é divulgar o sistema nos encontros nacionais de prefeitos, ampliando assim o potencial de combate ao mosquito.

Para Sérgio Rodrigues, coordenador técnico do Centro de Apoio a Políticas de Governo da Coppe e sócio da startup, as informações coletadas por agentes credenciados geram um dado riquíssimo para o Governo.

“A solução ajuda na denúncia qualificada e traz a facilidade de ser executada em um smartphone. Essa tecnologia atualiza um sistema que já que existia no Ministério do Planejamento, trazendo novas habilidades, novos relatórios, nova interface e a possibilidade de ser utilizado por mais usuários, incluindo Prefeituras.”, afirma Sérgio.

Segundo Eduardo Cesar, diretor de TI do Ministério do Planejamento, o módulo Aedes traz uma série de melhorias que irão aperfeiçoar as ações de combate.

“A criação de aplicativos para a solução de problemas na gestão pública já era um desejo do Ministério. A partir da expertise da COPPE no desenvolvimento de tecnologias a serviço da sociedade, nasceu a ideia de avançar na questão do combate ao Aedes. Trata-se de uma resposta muito rápida para um problema muito grave e urgente”, informa Eduardo.

Sobre a startup:

A Lemobs é residente da Incubadora de Empresas da COPPE e surgiu para aproveitar o conhecimento adquirido por egressos da Coppe em demandas que envolvem inovação nas áreas de Gestão Urbana, Suporte a Decisões, Aplicações Móveis e Mineração de Processos.

Sobre o Sistema de Gestão da Limpeza Urbana | www.sigelu.com:

Software de gestão integrada do lixo urbano que possui ambiente de gerenciamento, aplicações móveis e armazenamento de dados em nuvem segura.  Possui Relatórios inteligentes, Mapas Operacionais e os Módulos de Combate Aedes, Monitoramento de caminhões, rotas e equipes, Conservação Urbana, além de um completo sistema de Autuação e gestão de Multas para aqueles que sujam a cidade.  O SIGELU é registrado no INPI, possui Carta de Exclusividade pela SOFTEX, Selo.Tech de Inovação pelo SEBRAE, Softex e TIRio, além de possuir diversos parceiros de credenciamento e colaboração.