Parque Tecnológico recebe visita de alunos do projeto Maré Olímpica

Parque Tecnológico recebe visita de alunos do projeto Maré Olímpica

12/04/2019

O Parque Tecnológico da UFRJ recebeu nesta quinta-feira, dia 11 de abril, a visita de um grupo de alunos e professores de escolas municipais da Maré que participam do projeto Maré Olímpica. A iniciativa é desenvolvida pelas empresas residentes, com apoio do Parque, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e tem como objetivo incentivar os alunos a participarem da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

A Olimpíada de Matemática foi criada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada – IMPA, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática – SBM, e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC.  A empresa residente Neopath lidera ações de voluntariado do projeto, que conta ainda com a participação das residentes Twist, Dell/EMC, Halliburton, Schlumberger, Promec, Lemobs e Senai Cetiqt.

Através do Maré Olímpica, os alunos e professores têm a oportunidade de visitar laboratórios da UFRJ, centros de pesquisa de grandes empresas, PMEs inovadoras e startups para observar as aplicações da matemática no mundo real. O objetivo é apresentar e motivar os estudantes a seguirem carreiras do campo conhecido como STEAM (ciência, tecnologia, engenharia, arte e matemática, na sigla em inglês) para que futuramente possam ocupar posições de destaque nas empresas inovadoras, contribuindo assim para a superação das desigualdades sociais.

Para José Carlos Pinto, diretor executivo do Parque Tecnológico e professor da UFRJ, “ações desta natureza são fundamentais para que as crianças se motivem para as carreiras científicas e tecnológicas, uma vez que a ciência, a tecnologia e a inovação estão no nosso dia a dia e podem representar belas oportunidades de carreiras de sucesso.” Leonardo Melo, gerente de Desenvolvimento Institucional do Parque, completa, durante relato na recepção dos alunos, “o desenvolvimento regional baseado no conhecimento e na inovação passa, por um lado, pela criação de postos de trabalhos altamente qualificados e, por outro, pela capacitação de pessoas com potencial de ocuparem esses cargos”

O Maré Olímpica teve início em 2017 e faz parte do programa de sustentabilidade do Parque Tecnológico, que busca criar ações de responsabilidade social corporativa. De lá pra cá, já colheu alguns frutos. No primeiro ano do projeto, o aluno Davy Rhenan dos Santos Costa recebeu uma menção honrosa por sua participação. Na edição de 2018, além de Davy, Lucas Sales de Queiroz, Matheus Nascimento de Medeiros, Yuri Fernandes dos Santos e Shayenne Alexandra de Souza Aquino receberam menções honrosas, colocando as escolas municipais do conjunto de favelas da Maré no mapa nacional da OBMEP.