Cinco startups da Incubadora de Empresas da Coppe/UFRJ apresentam, durante a Rio Oil&Gás 2016, soluções inovadoras que permitem redução de custos nas atividades da cadeia produtiva da indústria offshore

Cinco startups da Incubadora de Empresas da Coppe/UFRJ apresentam, durante a Rio Oil&Gás 2016, soluções inovadoras que permitem redução de custos nas atividades da cadeia produtiva da indústria offshore

13/04/2017

As empresas Ativatec, GT2, Petrec, Twist e OIlFinder estarão expondo suas tecnologias e produtos no estande Arena de Inovação durante o evento.

No dia 25 de outubro, a empresa easySubsea, também residente da Incubadora da COPPE, realizará palestra com o tema Monitoramento Sem Fio de Estruturas Submarinas. No dia 26, haverá palestra da empresa Petrec com o tema RockLab Digital, às 14h e da empresa graduada OilFinder com o tema Tecnologias Remotas Ferramentas para Redução de Custo na Exploração às 14h20 na Arena de Tecnologia.

Sobre as empresas:

Sobre a Ativatec

A Ativatec, empresa de robótica submarina para companhias produtoras de petróleo e residente na Incubadora da Coppe UFRJ, apresentará seus serviços exclusivos de robótica submarina para empresas produtoras de petróleo que buscam excelência na integridade de seus equipamentos de produção. Seus serviços apresentam tecnologias inéditas que reduzem o custo e tempo de operação, restabelecendo o fluxo de produção, aumentando o lucro da empresa e minimizando os riscos de acidentes ambientais. Criada pelos sócios Daniel Camerini e Rodrigo Carvalho Ferreira, ambos engenheiros de automação, a Ativatec possui quatro patentes de tecnologias de inspeção, intervenção e monitoração de equipamentos de produção em águas profundas. Entre elas, a Crab Tool, em parceria com a Petrobras,  utilizada para a detecção de trincas, fissuras e perda de material por corrosão em componentes estruturais de equipamentos submarinos.

PETREC

A PETREC é uma empresa, spin-off da COPPE/UFRJ especializada em processamento sísmico e inversão de parâmetros elásticos para exploração de petróleo e gás. Recentemente a empresa ampliou sua área de atuação para o seguimento de petrofísica computacional – área nova dentro do mercado de óleo e gás -, atuando na composição da “RockLab Digital”, tanto para empresas operadoras de petróleo, quanto para o mercado de mineração, universidades e agências reguladoras. A partir de tecnologia avançada de petrofísica computacional, a PETREC realiza uma série de processamentos e simulações em modelos 3D Digitais, no sentido de fornecer uma análise não destrutiva, rápida e única das propriedades da rocha. Estes modelos digitais caracterizam o arcabouço mineral e espaço poroso representativos da amostra real, obtidos nas escalas de testemunho e de plugue, a partir da técnica de tomografia computadorizada de Raio X.

A PETREC, através de metodologia própria, fornece aos seus clientes uma série de análises e simulações que visam estimar propriedades intrínsecas das rochas digitalizadas, tais como, a porosidade, permeabilidade, parâmetros elétricos e propriedades elásticas, bem como análise mineralógica e construção de perfis de poços.

 

GT2

A GT2 Energia atua em diversos segmentos do setor energético, incluindo geração e distribuição de energia elétrica, sistemas de apoio para produção de petróleo e gás natural, refino e uso final de combustíveis de apoio para produção de petróleo e gás natural, refino e uso final de combustíveis fósseis e renováveis. Além do setor elétrico, a GT2 Energia oferece soluções aos setores de mineração, siderurgia, petroquímico, exploração de petróleo e outros usuários finais de energia.

A GT2 é responsável pelo desenvolvimento de um robô de inspeção capacitado para filmar, fotografar e descrever falhas com detalhamento e localização das mesmas. O equipamento é o único no país, com capacidade para passar por superfícies complexas e obstáculos. A utilização do robô gera redução no tempo de inspeção e uma economia de custos para o cliente, que pode alcançar um milhão de reais por dia.

TWIST

A Twist é especializada em integração de dados e inteligência computacional, que visam integrar e analisar diversas fontes com o objetivo de gerar um novo conjunto de dados ainda mais informativo que os originais. A tecnologia da startup pode ser utilizada em diversos setores como óleo e gás, mercado imobiliário, indústria farmacêutica, beleza, arte etc.

OilFinder

A OilFinder, criada pelo doutor em Engenharia da Coppe UFRJ, Manlio Mano, é uma companhia que desenvolveu método computacional capaz de identificar a posição do óleo via satélite e simular o trajeto inverso da exsudação, detectando sua origem no assoalho oceânico. Desta forma é possível reduzir os riscos e os custos na exploração de petróleo. A empresa é graduada pela Incubadora de Empresas da COPPE.

 

 Assessoria de Imprensa da Incubadora de Empresas da COPPE

Aline Calamara: aline@parque.ufrj.br

(21) 3733 1991